Este mês


Gold
Queijo raclette Família Sudbrack – Vermont

Queijo raclette Família Sudbrack – Vermont

O queijo nasceu de um pedido da chef Roberta Sudbrack ao primos queijeiros, em Pomerode, Santa Catarina. Então, ele acabou se tornando a materialização do sonho da família: produzir queijos superespeciais, respeitando a tradição de onde eles vêm originalmente: da Suiça e da França. Perfeito para ser derretido, o raclette tem massa elástica e macia. O nome vem do termo francês “racler” que significa raspar. Isto quando é aquecido e raspado sobre batatas cozidas. Simples e perfeito.

 

Massa sem glúten – Divella

Massa sem glúten – Divella

As dietas com diminuição de glúten estão cada vez mais em alta. E isso nada ter a ver com a necessária restrição para celíacos. Sabemos, o glúten é um ingrediente altamente inflamatório e a ausência dele, de fato, nos deixa mais leves. Mas como diminuir as pastas do nosso cardápio? Pois é, a boa notícia é que marcas tradicionais como a Divella, um ícone italiano, fazem hoje massa a partir de arroz e de milho, sem qualquer diferença da feita com trigo. A inclusão do produto nesta edição do Sabor Clube veio a pedidos e para provar tudo o que foi dito aqui. Prove e comprove.

Chutney de damasco – Essência do Vale

Chutney de damasco – Essência do Vale

Olha o que tem aqui: damasco seco, suco de laranja, vinagre de maçã, açúcar, biomassa de banana verde, cebola, uva passa, açúcar mascavo, gengibre, suco de limão, alho, canela, pimenta dedo de moça e semente de mostarda. E só. A mistura dos ingredientes nos leva ao oriente e garante um sabor a mais quando consumido com queijos, assados em geral (melhor aves) e curados e embutidos de toda sorte. Alguém lembrou daquela mesa linda e quente de inverno? Voilá, é disso do que estamos falando. Ah, sim, se preferir, coloca dentro de um hambúrguer e veja o que acontece.

Chocolate em pó 50% – Natucoa

Chocolate em pó 50% – Natucoa

A Natucoa é um projeto lindo, em Ilhéus, no Sul da Bahia. Ela é uma cooperativa de pequenos e médios produtores da agricultura familiar na região. Eles cultivam Cacau Cabruca com responsabilidade ambiental e social, garantindo a restreabilidade da produção. Dela, eles mesmo fabricam chocolate puro, sem leite ou aromatizantes. Entre esses produtos (há barras incríveis), o pó de chocolate 50% é uma beleza. Meio amargo, ele é perfeito para compor receitas e uma preciosidade para fazer o hit da temporada: chocolate quente! Seja com leite animal ou com leite vegetal, uma vez que ele também é rico em corpo, além de sabor.

Vinho Branco Chardonnay – Vivant Wines

Vinho Branco Chardonnay – Vivant Wines

Chega o inverno e começa a temporada dos queijos e vinhos. E, muitas vezes, vemos tintos à mesa, em sua grande maioria. Essa, no entanto, é uma visão do novo mundo (possível, é verdade), descolada da tradição que nasceu no norte da França e na Suíça. A gordura dos queijos, na verdade, pede mais acidez e, sim, mais fruta no vinho, para tornar a degustação mais leve, mais longa e palatável. Em outras palavras, mais gostosa, sem nos empapuçar. Diante desse cenário, aproveitamos a parceria de sucesso com a Vivant Wines e escolhemos o Chardonnay da marca para colocar nesta caixa e sugerir a experiência com os queijos.

As latinhas que você recebe aqui, trazem um bebida com muita acidez e muita fruta, sem dulçor, e baixo teor alcóolico. Você beberá e constatará uma qualidade surpreendente, nada comprometida pela embalagem que recebe o vinho. As latas da Vivant são as mais modernas do mundo e não interferem em nada nas características do liquido colocado nelas.



Silver
Chutney de damasco – Essência do Vale

Chutney de damasco – Essência do Vale

Olha o que tem aqui: damasco seco, suco de laranja, vinagre de maçã, açúcar, biomassa de banana verde, cebola, uva passa, açúcar mascavo, gengibre, suco de limão, alho, canela, pimenta dedo de moça e semente de mostarda. E só. A mistura dos ingredientes nos leva ao oriente e garante um sabor a mais quando consumido com queijos, assados em geral (melhor aves) e curados e embutidos de toda sorte. Alguém lembrou daquela mesa linda e quente de inverno? Voilá, é disso do que estamos falando. Ah, sim, se preferir, coloca dentro de um hambúrguer e veja o que acontece.

Queijo raclette Família Sudbrack – Vermont

Queijo raclette Família Sudbrack – Vermont

O queijo nasceu de um pedido da chef Roberta Sudbrack ao primos queijeiros, em Pomerode, Santa Catarina. Então, ele acabou se tornando a materialização do sonho da família: produzir queijos superespeciais, respeitando a tradição de onde eles vêm originalmente: da Suiça e da França. Perfeito para ser derretido, o raclette tem massa elástica e macia. O nome vem do termo francês “racler” que significa raspar. Isto quando é aquecido e raspado sobre batatas cozidas. Simples e perfeito.

Vinho Branco Chardonnay – Vivant Wines

Vinho Branco Chardonnay – Vivant Wines

Chega o inverno e começa a temporada dos queijos e vinhos. E, muitas vezes, vemos tintos à mesa, em sua grande maioria. Essa, no entanto, é uma visão do novo mundo (possível, é verdade), descolada da tradição que nasceu no norte da França e na Suíça. A gordura dos queijos, na verdade, pede mais acidez e, sim, mais fruta no vinho, para tornar a degustação mais leve, mais longa e palatável. Em outras palavras, mais gostosa, sem nos empapuçar. Diante desse cenário, aproveitamos a parceria de sucesso com a Vivant Wines e escolhemos o Chardonnay da marca para colocar nesta caixa e sugerir a experiência com os queijos.

As latinhas que você recebe aqui, trazem um bebida com muita acidez e muita fruta, sem dulçor, e baixo teor alcóolico. Você beberá e constatará uma qualidade surpreendente, nada comprometida pela embalagem que recebe o vinho. As latas da Vivant são as mais modernas do mundo e não interferem em nada nas características do liquido colocado nelas.


« AnteriorPróximo »