Este mês


Gold
1 - Molho Puttanesca

1 - Molho Puttanesca

Esta aqui mais uma prova de como os produtos industrializados podem (e devem!) seguir receitas artesanais e levar alta qualidade à gastronomia, mantendo o frescor dos ingredientes sem aditivos prejudiciais. Feito apenas com tomates italianos, o produto leva alcaparras, azeitona preta e azeite extra virgem, sem açúcares ou corantes. Além do sabor, em termos de praticidade, é o céu na terra. É escorrer a massa al dente e misturar na hora. Um queijo para ralar e o banquete está servido, como no terraço mágico onde o molho foi criado, na Itália.

 

2- The White IPA

2- The White IPA

"Ela une a refrescância e a sutileza da witbier com a pancada dos lúpulos aromáticos da IPA", diz o cervejeiro Marcel Longo. 

É essa a pegada. A receita da cerveja feita com maltes de trigo e a levedura de sua metade belga, que lhe conferem aparência clara e turva, com sensação de especiarias, e o dry hopping de lúpulos Citra e Amarillo, característico da escola americana (uma infusão a frio para maior extração dos aromas cítricos). Leve e bem carbonatada, com 5% de teor alcoólico, é ótima para ser bebida em todo tipo de comemoração.

 

3 -Linguini Grano Duro

3 -Linguini Grano Duro

O que dizer de quem produz massa de altíssima qualidade há 130 anos? A história da Divella começa quando Francesco Divella constroi seu primeiro moinho de farinha em Rutigliano, uma pequena comunidade agrícola perto de Bari. Ao longo dos anos, o trabalho árduo de muitas pessoas valeu a pena.  Eles transformaram a empresa, agora em sua quarta geração, em um pilar da indústria global de alimentos. O segredo do sucesso é uma busca interminável pela qualidade, do campo à mesa. E do moinho centenário até hoje utilizado como referência para matéria-prima que produz as massas.

 

 4 - Chorizo Cantimpalos

4 - Chorizo Cantimpalos

Joia da culinária espanhola, o chorizo Cantimpalos, com carne e gordura de porco, sal, alho e pimentão espanhol, é feito na cidade homônima, na região de Segovia, há séculos. Ficou mundialmente famoso, porém, quando o escritor Camilo José Cela, prêmio Nobel de literatura, cita o embutido no seu magnífico Judeus, Mouros e Cristãos, de 1956.  

No livro, ele relata viagens pelo interior do seu país e impressiona-se com o fino modo de preparo. O corizo Cantimpalo é feito  exclusivamente a partir de animais alimentados com cereais nos últimos 3 meses antes do abate.

O volume de proteína é misturado com, no mínimo, metade dele de páprica La Vera (d.o.p), típica da região. A cura vai de 21 a 40 dias, dependendo do tipo.

Em todos os casos, o  sabor é tão marcante que o chouriço ganha até feira com o seu nome, no último final de semana de abril, no qual são feitas inúmeras receitas com ele.

5 - Brownie Cremoso

5 - Brownie Cremoso

Imagina um brownie no qual você morde e a textura no interior lembre a de um... brigadeiro! Assim são os quadrados açucarados cuja receita da D. Ana Luiza, era idolatrada por amigos e família, em Fortaleza.

De olho no sucesso, a filha dela, Mila Ary, começou a produzir o doce e, a partir dele, criou um pequeno império, o Empório Brownie.

Hoje, ela comanda 12 lojas na capital cearense e acaba de inaugurar uma filial em São Paulo.

Nela, há várias versões do brownie, incluindo sabores como doce de leite e nutella. Nós provamos e, olha, é mesmo difícil comer um só. Igualmente delicioso é o bem-casado, outra preciosidade que sai da cozinha da casa.


« AnteriorPróximo »